Leia este artigo e saiba se aposentados ou pensionistas do INSS podem realizar mais de um empréstimo consignado.

Aposentados e pensionistas do INSS podem fazer mais de um empréstimo consignado?

Uma dúvida muito comum de aposentados e pensionistas do INSS que recorrem ao empréstimo consignado é se é possível contratar mais de um empréstimo dessa modalidade. Afinal, imprevistos acontecem e pode ser que uma nova necessidade financeira surja antes que o primeiro empréstimo seja quitado.

Mas, aposentados e pensionistas do INSS podem pegar mais de um empréstimo consignado?

A resposta é sim.

Aposentados e pensionistas do INSS podem comprometer até 35% de sua renda líquida com crédito consignado – é o que chamamos de margem consignável. Dessa porcentagem, 30% pode ser comprometida com o pagamento de parcelas de empréstimo.

Portanto, contanto que as parcelas do empréstimo não ultrapassem o valor de 30%, é possível ter até nove contratos de empréstimo consignado ativos ao mesmo tempo.

Uma pessoa que recebe dois benefícios consignáveis do INSS, por exemplo, pode ter até dezoito empréstimos ativos, ou seja, nove em cada benefício. Até setembro do ano passado eram apenas seis. Já o prazo de parcelamento é de até 72 meses, isso é, 6 anos.

Já tem 30% da sua margem consignável comprometida com parcelas de empréstimos?

Agora, se você já possui 30% da sua margem consignável comprometida com parcelas de um ou mais empréstimos, o restante de 5% pode ser utilizado para outra linha de crédito consignado: o cartão.

O cartão de crédito consignado, assim como um cartão convencional, serve para realizar compras parceladas ou à vista e também é possível transferir ou sacar o limite do cartão.

Por isso, caso você precise de uma ajuda financeira rápida, mas não possua mais limite para o empréstimo, o cartão pode ser uma boa opção. Aqui na Prestho, o cartão de crédito consignado não tem taxa de anuidade e, assim como o empréstimo, possui taxa de juros até 4x menor do que a praticada por cartões convencionais.

Tem dúvidas sobre a situação da sua margem consignável?

Se você quer checar como está a sua margem consignável para realizar um novo empréstimo ou para solicitar um cartão de crédito consignado, use o nosso simulador.

Com ele, você saberá qual é a margem que tem disponível para contratar os dois produtos. E não é só isso. Aqui na Prestho, é possível fazer a contratação do seu empréstimo ou cartão de crédito consignado de maneira 100% digital, sem que precise sair de casa ou se adequar ao horário comercial dos bancos.

Após a simulação, basta clicar em “contratar agora”. Depois disso, é só enviar fotos da sua documentação, uma selfie, aguardar a averbação do INSS e, após a aprovação, o dinheiro será depositado em sua conta em até 36h ou, no caso de cartão, será enviado para o seu endereço em, no máximo, 15 dias úteis.

Os principais benefícios do cartão de crédito consignado

Os principais benefícios do cartão de crédito consignado

Você sabia que o empréstimo não é a única modalidade de crédito consignado? Muitos não sabem, mas o cartão de crédito consignado é outra maneira de se utilizar a margem de crédito consignável para aposentados, pensionistas do INSS e servidores federais ativos e inativos.

A margem de crédito consignável, isso é, a parte dos rendimentos que pode ser comprometida com as parcelas destinadas à quitação de crédito consignado é de 35% da renda líquida. Desse valor, 30% cabem às parcelas do empréstimo consignado, enquanto os 5% restantes são destinados às do cartão de crédito consignado.

Ou seja, mesmo que 30% da sua renda já esteja comprometida com o pagamento de parcelas de empréstimo consignado, você ainda pode contratar um cartão de crédito consignado e usufruir de suas vantagens.

O que é cartão de crédito consignado?

O cartão de crédito consignado é um cartão de crédito similar aos convencionais. Sua principal diferença em relação a eles é a forma de pagamento e a taxa de juros. Por se tratar de um serviço de crédito consignado, o pagamento do valor mínimo da fatura é descontado automaticamente da folha de pagamento/benefício do INSS.

Já o saldo restante pode ser pago através de boleto.

Quais são as vantagens do cartão de crédito consignado?

Saque ou transferência do limite

Um dos grandes atrativos do cartão de crédito consignado, especialmente para quem precisa de uma ajuda financeira rápida, é o fato de que é possível transferir o limite do cartão para sua conta, além de utilizá-lo para fazer compras à vista e parceladas. Para quem não possui conta bancária, é possível sacar o valor através de ordem de pagamento.

Na Prestho, o depósito desse valor é transferido para a conta do cliente entre 2h a 24h.

Taxa de juros menor

A taxa de juros do cartão de crédito consignado atual é de 3% ao mês, cerca de 4 vezes menor do que a dos cartões convencionais, que varia entre 12% e 15% ao mês.

Por isso, mesmo que o pagamento do valor total da fatura não seja feito no prazo estabelecido, cair no rotativo do cartão de crédito consignado é menos danoso, uma vez que os juros são muito baixos.

Liberação para negativados

Por se tratar de uma linha de crédito consignado, o cartão de crédito consignado é facilmente acessível para pessoas negativadas. Isso acontece porque o pagamento do valor mínimo da fatura é descontado automaticamente do benefício.

Não é realizada consulta a órgãos de proteção de crédito, nem é necessário ter avalista ou comprovação de renda para solicitar o seu cartão.

Sem anuidade

Normalmente, os cartões de crédito possuem uma taxa de anuidade – isso é, um valor a ser pago anualmente para o seu uso. Já, no caso dos cartões de crédito consignado solicitados através da Prestho, essa taxa não é cobrada.

Como contratar cartão de crédito consignado na Prestho?

Se interessou pelas vantagens do cartão de crédito consignado? Saiba que é muito fácil contratá-lo aqui na Prestho. Basta usar o nosso simulador de crédito consignado.

Após preencher seus dados, você verá qual valor tem disponível de limite do cartão de crédito consignado e também para realizar empréstimo consignado.

Para contratar é tudo muito simples e rápido. Basta preencher um breve cadastro, enviar as fotos dos seus documentos e uma selfie. Em seguida, você receberá um SMS para a confirmação da contratação.

Depois disso, o banco vai analisar sua proposta e solicitar averbação no INSS. Após aprovado, o seu cartão será enviado para o endereço que você informou no cadastro.

Benefícios do cartão consignado Prestho

Além de não ter taxa de anuidade, o cartão de crédito consignado da Prestho pode ser utilizado no exterior e, ao utilizá-lo, você acumula pontos no programa Surpreenda da Mastercard.

3 motivos para não tomar empréstimo com um agiota

Por que não tomar empréstimo com um agiota?

Conseguir crédito com o nome “sujo” na praça pode ser muito difícil. Isso acontece porque instituições financeiras que concedem empréstimos e outras linhas de crédito precisam evitar a inadimplência. Para tanto, elas se valem de consultas ao SPC e ao Serasa, pedem avalistas, comprovantes de renda etc. Por conta dessas dificuldades, pessoas negativadas acabam por procurar crédito em caminhos alternativos, como tomar empréstimo com um agiota.

Apesar de comum, a agiotagem é um crime e prejudica muitas pessoas. Se cogita a possibilidade de procurar serviços financeiros através de um agiota, é melhor repensar essa decisão e procurar por outras alternativas.

Neste artigo, apresentamos os 3 principais motivos para não pegar dinheiro emprestado com um agiota e outros caminhos possíveis para se conseguir crédito estando negativado.

Os 3 principais motivos para não tomar empréstimo com agiotas

1. A agiotagem é um crime

A agiotagem, apesar de ilegal, conforme o Art. 4º da Lei 1521/1051, é uma prática comum e consiste, basicamente, no oferecimento de empréstimos fora do mercado de crédito legal. Ou seja, agiotas não são autorizados pelo Banco Central a emprestar dinheiro e tampouco seguem as suas regras para essa atividade.

2. As taxas de juros cobradas por agiotas são abusivas

Por não responderem a nenhum órgão regulamentador, os agiotas cobram taxas de juros muito elevadas. A taxa de alguns chega a atingir 100% ao mês. A cobrança de ágio (juros) superior à taxa oficial de câmbio estabelecida também é um crime contra a economia popular, previsto na Lei 1521/1051.

3. A cobrança de agiotas não é feita pelos meios legais

Por mais que os agiotas ofereçam empréstimos para negativados, eles também precisam garantir que vão receber o valor emprestado. Sendo assim, muitos pedem que o solicitante deixe sob a sua posse objetos de valor, como carros e joias, para garantia.

Além disso, como a agiotagem é um crime, agiotas não podem recorrer à justiça em caso de inadimplência. Para evitar o prejuízo, muitos recorrem à violência como meio de coerção para garantir o recebimento.

Soluções legais de empréstimo

Recorrer a um agiota nunca é uma boa ideia.

Por isso, se precisa de dinheiro para quitar suas dívidas e limpar seu nome, é importante cortar gastos desnecessários e conseguir fontes alternativas de renda – como um emprego no final de semana ou a venda de determinado bem.

Caso isso não seja suficiente para quitar sua dívida, o próximo passo é buscar por linhas de crédito de instituições financeiras autorizadas a praticar empréstimo pelo Banco Central.

Empréstimo consignado

Uma opção, principalmente para aposentados e pensionistas do INSS e servidores públicos federais, é recorrer ao crédito consignado. Nessa modalidade, o pagamento das parcelas mensais é descontado automaticamente do benefício, tornando o processo mais seguro para a instituição financeira. Em contrapartida, a instituição não faz consultas aos órgãos de proteção de crédito nem pede avalista ou comprovante de renda.

Para saber se tem direito a crédito consignado, use o nosso Simulador.

Caso não se enquadre nos critérios para contratação do crédito consignado, há outras alternativas de crédito. Algumas podem pedir avalista ou comprovante de renda. Se você não conseguir o aval ou estiver sem renda formal, há ainda a opção de realizar um empréstimo com outra pessoa física, que não um agiota.

Peer-to-peer lending

Uma delas é o peer-to-peer (ou P2P) lending, um modelo recentemente regulamentado pelo Banco Central. Trata-se de uma modalidade em que uma empresa conecta pessoas que precisam de empréstimo com investidores que buscam retornos maiores. Através do P2P, é possível contratar até R$ 15 mil.

Empréstimo legalizado entre pessoas físicas

Outra modalidade é conseguir o dinheiro emprestado através de familiares e conhecidos, por meio de um contrato simples, cujas taxas de juros não podem ultrapassar os 12% ao ano. Acima dessa taxa, o empréstimo pode ser visto como agiotagem.

Pessoas negativadas são alvos fáceis

Está negativado? Não se desespere a ponto de optar pelo primeiro empréstimo que surgir. Além dos agiotas, existem também os estelionatários que aplicam golpes de falsos empréstimos para lucrar. Lembre-se: nessa hora, é preciso ter calma e procurar pela melhor opção.

Para saber mais sobre o golpe do falso empréstimo e o que você pode fazer para evitá-lo, leia o artigo abaixo:

Golpe do empréstimo: saiba o que é o que fazer para se prevenir

Saiba o que é o golpe do empréstimo e o que fazer para se prevenir

Apesar de antigo, o golpe do empréstimo continua fazendo mais vítimas ano a ano. O motivo é fácil de entender: desesperadas, as pessoas endividadas/negativadas buscam pela solução de crédito mais simples de se obter. No entanto, esse é um caso clássico em que o barato pode sair caro.

O que é o golpe do empréstimo?

Basicamente, o golpe do empréstimo consiste na cobrança de uma taxa antecipada para a realização de um suposto empréstimo, cujo valor nunca será recebido pelo solicitante.

O criminoso, normalmente, utiliza jornais, revistas, ligações ou sites para oferecer empréstimos que não dependem de consulta ao SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), Serasa ou avalista e que possuem taxas de juros muito baixas e atrativas. Para receber o dinheiro, o estelionatário solicita que a vítima deposite uma taxa em uma conta corrente específica.

Os criminosos informam que essa taxa é destinada a operações como: análise de crédito, pagamento de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), seguro ou, ainda, a uma comissão.

Independente da finalidade do pagamento dessa quantia, o que acontece no golpe do empréstimo é que, após o depósito, o solicitante não recebe nenhum valor em sua conta, tampouco consegue contato com a suposta empresa responsável pela liberação desse crédito.

Baixe agora! Lista de Tarefas: Veja como colocar suas contas em dia!

Como identificar se o empréstimo se trata de um golpe

Antes de tudo, é importante dizer que existem sim, opções de crédito em instituições financeiras confiáveis, que oferecem o serviço para pessoas negativadas sem avalistas ou consulta ao SPC/Serasa.

Para evitar cair no golpe do empréstimo, existem algumas dicas que você pode seguir:

1. Instituições sérias nunca cobram depósito antecipado para cobrir alguma tarifa

Todas as tarifas, tributos, seguros e despesas que devem ser pagas ao se contratar um empréstimo estão inseridas no Custo Efetivo Total (CET) dessa operação, que nada mais é do que a somatória dessas taxas e do valor a ser tomado. Esse custo deve estar explícito para o consumidor na hora de contratar o serviço.

As tarifas que podem ser cobradas em um empréstimo e que já estão dentro do CET, são:

  • Taxa de juros;
  • Taxa de análise de crédito;
  • IOF;
  • Taxas administrativas;
  • Taxa de manutenção de cadastro.

Todas essas tarifas e mais taxas adicionais que podem ser cobradas devem estar explícitas para o consumidor no momento da contratação.

O Custo Efetivo Total deve ter seu valor dividido durante o prazo de pagamento da operação e embutido na prestação a ser paga mensalmente.

Isso significa que nenhuma taxa é paga antecipadamente. Ou seja, se a empresa ou suposta instituição financeira exigir um depósito antecipado para finalizar a contratação do empréstimo, é muito provável que se trate de um crime de estelionato.

2. Pesquise a instituição financeira/empresa que está oferecendo o depósito

Outra dica importante para identificar empréstimos fraudulentos é buscar conhecer a empresa ou a instituição financeira que está oferecendo o serviço. Para isso, verifique se a empresa possui endereço físico conhecido, número de telefone, se a instituição financeira da qual é correspondente bancário é autorizada pelo Banco Central.

Também vale a pena pesquisar o nome da empresa no Google ou em outro buscador e ver o que você encontra sobre ela.

Acesse o site oficial da empresa e procure por um texto que explique quem ela é, a política de privacidade e um selo de segurança para navegação. Esses detalhes podem parecer pequenos, mas estar atento a eles pode impedir que você caia em um golpe.

3. Atente-se às ofertas de crédito

Desconfie de ofertas de crédito que possuem taxas de juros muito baixas, a não ser que se trate de crédito consignado.

O crédito consignado é mais fácil de se obter e pode ser concedido a pessoas negativadas porque é uma modalidade em que o pagamento é descontado diretamente da folha de pagamento. Assim, a empresa que está oferecendo o empréstimo tem mais garantia de que não vai sofrer com inadimplência.

No entanto, se o empréstimo for pessoal, a empresa deve tomar mais precauções antes de conceder o crédito. Para isso, é normal que ela faça consultas ao SPC e ao Serasa, que tenha taxas de juros maiores e que peça comprovantes de renda, por exemplo.

Sendo assim, é importante desconfiar de empréstimos pessoais em que o processo é muito facilitado.

Por que confiar na Prestho?

A missão da Prestho é facilitar a obtenção de crédito consignado através da tecnologia. Por isso, o processo de contratação de crédito aqui na Prestho é 100% digital. Nós não somos uma instituição financeira, mas sim um correspondente bancário credenciado ao Banco BMG e ao Banco Olé Consignado.

Como nosso principal produto é o crédito consignado para aposentados e pensionistas do INSS, os empréstimos/cartões de crédito consignado são oferecidos até mesmo para pessoas negativadas.

Não há consulta a órgãos de proteção de crédito, tampouco a necessidade de avalistas. O pagamento das parcelas é descontado diretamente do benefício (ou dos benefícios) recebidos por nossos clientes. Todas as taxas do CET do empréstimo são cobradas dentro da parcela mensal e nenhum depósito precisa ser feito antes do dinheiro estar em sua conta, nem depois do crédito aprovado.

Lembre-se sempre: solicitar depósito antecipado para aprovação de crédito é crime.

Como funciona o processo de contratação do crédito consignado na Prestho?

Para contratar seu crédito consignado aqui na Prestho, basta acessar nosso Simulador de Crédito Consignado e preencher, inicialmente, 4 campos com seus dados para que possamos mostrar a sua margem de crédito. Se você tiver mais de um benefício, a margem deles será exibida, tanto para o empréstimo consignado quanto para o cartão de crédito consignado.

Depois disso, é só avaliar o valor que você deseja e clicar em “Contratar Agora“. Aí, vamos precisar que você envie as fotos dos seus documentos e que aguarde a análise de crédito dos bancos e a averbação do INSS. Depois de aprovado, o dinheiro estará na sua conta em até 36h.

Se você ainda tem dúvidas, consulte nossa seção de dúvidas frequentes. Caso o conteúdo dessa página não te ajude, entre em contato conosco por e-mail (contato@prestho.com.br), pelo chat da nossa página no Facebook ou pelo chat aqui do site.

Não se preocupe. Seus dados estarão seguros conosco e não vamos compartilhá-los com terceiros. Nosso site é seguro e toda as informações fornecidas por você são criptografadas.

Depois de estar seguro, navegar em nosso site, visitar nossa Política de Privacidade e Termos de Uso e conhecer mais sobre a Prestho, faça a sua simulação clicando no link abaixo:

Baixe agora! Lista de Tarefas: Veja como colocar suas contas em dia!
INSS: quem são os dependentes do segurado?

Saiba quem são os dependentes do segurado do INSS

Beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), tanto aposentados quanto pensionistas, podem possuir dependentes. Os dependentes, apesar de não contribuírem para a previdência, se enquadram como passíveis de, em algum momento, receberem benefícios do Regime Geral de Previdência Social.

Quem são os dependentes do segurado do INSS?

Os dependentes dos beneficiários são aqueles que se enquadram nos critérios básicos de dependência econômica/familiar. A legislação divide os dependentes em três classes, que são:

Classe 1

Na classe 1, enquadram-se cônjuges, companheiros e filhos não emancipados, de qualquer condição, que sejam menores de 21 anos ou inválidos, mediante declaração judicial.

É importante ressaltar que enteados e menores tutelados são equiparados a filhos, desde que o segurado do INSS faça uma declaração e que a dependência econômica seja comprovada através de documentação correta.

Já companheiros só podem se tornar beneficiários caso mantenham união estável com o segurado do INSS. Configuram-se como união estável uniões com convivência pública, contínua e duradoura e criada com a intenção de constituir família.

Os cônjuges divorciados só têm direito ao benefício caso sejam beneficiários de pensão alimentícia.

Classe 2

Na classe 2, estão os pais do beneficiário.

Classe 3

Por fim, na classe 3, enquadram-se os irmãos não emancipados, de qualquer condição, que sejam menores que 21 anos ou inválidos, também mediante declaração judicial.

Quais documentos são necessários para identificar os dependentes?

Para dependentes acima de 16 anos, são necessários um documento de identificação com foto e o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF). Já para os menores que não são titulares do benefício, a apresentação da documentação é opcional.

Conforme o caso, também pode ser necessário apresentar: certidão de casamento ou de nascimento, averbação de divórcio, certidão de óbito, certidão de tutela, declaração de não emancipação e comprovação de dependência econômica.

No caso de pais e irmãos, é necessário, ainda, comprovar que não existem dependentes enquadrados na classe 1. Enfim, a documentação pode variar conforme a classe do dependente.

Quais benefícios podem ser recebidos pelo dependente?

O dependente tem direito aos seguintes benefícios:

  • Pensão por morte
  • Auxílio reclusão
  • Serviço social
  • Reabilitação profissional

Quer continuar a aprender mais sobre os seus direitos enquanto beneficiário do INSS?

Conheça nosso blog