Mudanças no cheque especial

Mudanças no cheque especial: confira as novas regras para essa linha de crédito

O cheque especial é um benefício do banco oferecido aos clientes que possuem certo limite de crédito aprovado e, normalmente, é utilizado em casos emergenciais. No entanto, apesar de ser uma grande ajuda em situações imprevistas, essa modalidade de crédito possui uma das taxas de juros mais altas do mercado, que pode chegar a até 500% ao ano, e é o motivo de muitos brasileiros estarem com dívidas enormes.

Por conta disso, a Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) criou novas regras para o cheque especial que estão em vigor desde o dia 1º de julho.

O que muda no cheque especial

A partir de julho, os bancos devem disponibilizar ao cliente uma alternativa de crédito que possua juros menores e possibilidade de pagamento parcelado para quitar a dívida. Além disso, passa a ser obrigação do banco informar de maneira clara nos extratos bancários os valores gastos na modalidade de cheque especial.

Toda vez que o cliente utilizar o cheque especial, o banco deverá informá-lo por meio de um alerta que ele acabou de realizar a contratação desse produto. Por fim, cabe também ao banco conscientizar os consumidores sobre o seu uso adequado.

Apesar das mudanças, o cheque especial continua sendo uma linha de crédito pré-aprovada, cujo limite e cuja taxa de juros estão subordinados à avaliação do banco – e ainda podem chegar ao enorme valor de 500% ao ano.

Dicas para utilização do cheque especial

Como especialista em questões financeiras, a Prestho orienta utilizar o cheque especial apenas em momentos de emergência e após ter esgotado todas as possibilidades de utilização de outra linha de crédito.

No entanto, caso você já tenha dívidas por conta do cheque especial, saiba que aqui na Prestho oferecemos crédito consignado de maneira totalmente digital, para que você consiga contratar seu crédito sozinho, sem precisar de intermediários.

Com a taxa de juros de apenas 2,08% ao mês, o crédito da Prestho pode te ajudar a quitar suas dívidas com juros bem mais baixos.

Comparativo de taxas de juros entre cheque especial e crédito consignado

Taxa de juros: cheque especial x crédito consignado

Conhecer as taxas de juros das opções de crédito disponíveis é muito importante para escolher a melhor para você. Isso porque existem grandes diferenças entre as taxas de juros praticadas no mercado de acordo com a modalidade de crédito. Por isso, neste artigo, trataremos sobre a diferença entre as taxas de juros cobradas no cheque especial e no crédito consignado.

Quais são as taxas de juros cobradas pelo cheque especial e pelo crédito consignado?

1. Cheque especial

O cheque especial é um limite de crédito pré-aprovado pelo banco. Ele é utilizado quando não há mais saldo disponível na conta para realizar pagamentos ou saques, por exemplo. Sendo assim, muitas pessoas acabam utilizando o cheque especial até sem querer, já que ele está sempre disponível na conta.

Para realizar o pagamento do cheque especial, basta realizar um depósito na sua conta corrente. Mas o problema é que os juros cobrados sobre o cheque especial são altíssimos, sendo uma das maiores taxas de juros praticadas pelo mercado.

Em 2017, segundo dados do Banco Central, as taxas de juros cobradas sobre o cheque especial giraram em torno de 317% ao ano, ou seja, 12,64% ao mês.

2. Crédito consignado

O crédito consignado é um crédito concedido pelas instituições financeiras a aposentados e pensionistas do INSS, militares das Forças Armadas e, também, trabalhadores de empresas privadas.

Nessa modalidade, o tomador pode comprometer até 35% da sua renda. Sendo 30% na forma de empréstimo consignado e 5% através do cartão de crédito consignado. Seu pagamento é indireto, ou seja, ele é descontado diretamente da folha, o que dá segurança para quem empresta.

Por isso mesmo, as taxas de juros do crédito consignado são as mais baixas do mercado. Segundo o Banco Central, em 2017, as taxas de juros cobradas sobre o crédito consignado foram de 2,08% ao mês, o que corresponde a cerca de 24,96% ao ano.

Tabela de comparação: taxa de juros cheque especial x taxa de juros crédito consignado

ModalidadeTaxa de Juros ao MêsTaxa de Juros ao Ano
Cheque Especial12,64%317%
Crédito Consignado2,08%24,96%

Fonte: Banco Central
*Valores aproximados com base em estimativa feita pelo Banco Central em 2017.

No caso de aposentados e pensionistas do INSS, não há dúvida: a melhor opção é o crédito consignado. Além dos juros baixos, do limite de comprometimento de renda e do pagamento indireto, o empréstimo consignado é super fácil de ser contratado, até mesmo para quem está com o nome sujo.

Com o crédito consignado, você pode quitar suas dívidas, reformar a casa ou até mesmo fazer aquela viagem que sempre quis. 🙂

Interessado? Faça agora mesmo a simulação do seu empréstimo consignado.