Inadimplência cresce entre idosos: saiba como se livrar das dívidas

Você tem alguma dívida a ser quitada? Se sim, saiba que você está entre os 62,2 milhões de brasileiros inadimplentes com contas em atraso e registrados nos cadastros de devedores.

 De acordo com Indicadores Econômicos do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o volume de inadimplentes cresceu 3,54% no último mês de abril, em comparação com o mesmo mês do ano passado, o que configura a sétima alta consecutiva.

Como a inadimplência afeta os idosos?

O indicador revelou que, da população total de idosos de 65 a 84 anos, 31,94% estão inadimplentes, somando 5,2 milhões de pessoas com alguma conta em atraso e com o CPF restrito para contratar crédito ou fazer compras parceladas.

Mesmo aposentados, idosos continuam consumindo. O aumento da expectativa de vida tem contribuído para que os idosos se mantenham ativos enquanto consumidores. Muitos ainda permanecem por um tempo no mercado de trabalho, o que também colabora para a inadimplência elevada entre essa faixa etária.

Quais pendências mais cresceram entre os inadimplentes?

O tipo de pendência que mais cresceu em abril, com alta de 7,96%, de acordo com o indicador, foram as dívidas bancárias, que englobam faturas atrasadas de cartão de crédito, empréstimos não pagos, financiamentos em atraso, entre outros.

Em segundo lugar, aparecem as dívidas com empresas que prestam serviços de telefonia, TV por assinatura e internet, cuja alta foi de 6,81%. As pendências com crediário no comércio crescerem 6,11% no período, enquanto os atrasos com serviços básicos de água e luz, recuaram 3,06%.

Se você está entre esses inadimplentes, precisa buscar uma maneira eficiente de quitar suas dívidas e retomar o crédito no mercado. Para aposentados e pensionistas, a melhor opção é o empréstimo consignado.

Como o empréstimo consignado pode te ajudar a quitar dívidas?

Entre os principais motivos para você optar pelo empréstimo consignado para pagar suas dívidas é a baixa taxa de juros.

Se você optar por usar o cartão de crédito para pagar suas dívidas, a taxa de juros será de, em média,14% ao mês.

Se a sua opção for pagar com cheque especial, a taxa de juros será de, em média,12,5% ao mês.

Por outro lado, se a sua escolha for o empréstimo consignado, a taxa de juros será de, em média, apenas 2%.

Sendo assim, quitar suas dívidas por meio do empréstimo consignado pode ser realmente uma ótima saída, em vez de pagar com cartão de crédito ou cheque especial, que têm as taxas de juros mais altas do mercado.

Pegando um empréstimo consignado para quitar as dívidas, além de garantir uma taxa de juros muito menor, você passa a pagar uma única parcela mensal, o que facilita a sua organização.

Descubra outros importantes motivos para você optar pelo empréstimo consignado. Leia o artigo “Vale a pena fazer empréstimo consignado para quitar dívidas?”.

Ir para artigo

Crédito Consignado, Melhor idade

Gostou do nosso artigo?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *