Descubra como conseguir a isenção de IPTU para idosos

Depois dos 60 anos de idade, é direito nosso ter alguns benefícios. Entre os mais conhecidos, estão a prioridade no atendimento em estabelecimentos, a gratuidade do transporte coletivo, vagas exclusivas em estacionamentos e a meia entrada em eventos, por exemplo. O que muitos não sabem é que a isenção de IPTU também é um direito para os maiores de 60 anos.

O Estatuto do Idoso (Lei Federal n. 10.741/2003) garante diversas isenções tributárias, como a do Imposto Territorial Urbano (IPTU).

No Artigo 2º,  está disposto que:

O idoso goza de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-se-lhe, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, para preservação de sua saúde física e mental e seu aperfeiçoamento moral, intelectual, espiritual e social, em condições de liberdade e dignidade.

Dessa forma, inúmeros benefícios têm sido concedidos aos idosos, desdobrados a partir dessa lei. A isenção de IPTU é um deles, que veio em decorrência da necessidade de facilitar e melhorar a vida dos idosos em relação à moradia, ajudando-os com a gratuidade desse imposto. Com o orçamento comprometido com remédios e despesas médicas, tão comuns nessa fase, essa isenção é, com certeza, uma grande ajuda para os idosos.

Como idosos podem conseguir a isenção de IPTU?

A isenção de IPTU varia de acordo com o município. Na maioria das cidades, a gratuidade vale para pessoas com idade acima de 60 anos, proprietárias de um só imóvel, aposentadas e com renda de até dois salários mínimos.

Para conseguir a isenção de IPTU, siga os seguintes passos:

  1. Tenha em mãos a prova documental da sua renda, que pode ser obtida da sua declaração de Imposto de Renda ou pelo espelho do seu carnê da Previdência Social.
  1. Procure a Prefeitura da sua cidade ou a Secretaria da Fazenda.
  1. Descubra quais documentos são exigidos para a isenção de IPTU.
  1. Faça a solicitação da isenção de IPTU.

O pedido de isenção deve ser renovado anualmente. Para o primeiro pedido, procure a Secretaria da Fazenda para o acompanhamento até a resposta final do órgão, isentando o imóvel do pagamento do IPTU.

É importante que você forneça todos os dados corretamente no momento em que preenche o formulário. Isso facilita a análise e o deferimento do pedido.

Sempre que tiver seus direitos desrespeitados, não deixe de procurar o Ministério Público e a Defensoria Pública.

Esperamos que essas informações tenham sido úteis para você reduzir suas despesas. Se as suas finanças estão te preocupando, você também tem como opção pedir um empréstimo consignado, que tem as taxas mais baixas do mercado.

Saiba mais sobre como funciona o empréstimo consignado e descubra todas suas vantagens.

Que tal fazer uma simulação e descobrir o valor que está liberado para você?

Inadimplência cresce entre idosos: saiba como se livrar das dívidas

Você tem alguma dívida a ser quitada? Se sim, saiba que você está entre os 62,2 milhões de brasileiros inadimplentes com contas em atraso e registrados nos cadastros de devedores.

 De acordo com Indicadores Econômicos do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o volume de inadimplentes cresceu 3,54% no último mês de abril, em comparação com o mesmo mês do ano passado, o que configura a sétima alta consecutiva.

Como a inadimplência afeta os idosos?

O indicador revelou que, da população total de idosos de 65 a 84 anos, 31,94% estão inadimplentes, somando 5,2 milhões de pessoas com alguma conta em atraso e com o CPF restrito para contratar crédito ou fazer compras parceladas.

Mesmo aposentados, idosos continuam consumindo. O aumento da expectativa de vida tem contribuído para que os idosos se mantenham ativos enquanto consumidores. Muitos ainda permanecem por um tempo no mercado de trabalho, o que também colabora para a inadimplência elevada entre essa faixa etária.

Quais pendências mais cresceram entre os inadimplentes?

O tipo de pendência que mais cresceu em abril, com alta de 7,96%, foram as dívidas bancárias, que englobam faturas atrasadas de cartão de crédito, empréstimos não pagos, financiamentos em atraso, entre outros.

Em segundo lugar, aparecem as dívidas com empresas que prestam serviços de telefonia, TV por assinatura e internet, cuja alta foi de 6,81%. As pendências com crediário no comércio crescerem 6,11% no período, enquanto os atrasos com serviços básicos de água e luz, recuaram 3,06%.

Se você está entre esses inadimplentes, precisa buscar uma maneira eficiente de quitar suas dívidas e retomar o crédito no mercado. Para aposentados e pensionistas, a melhor opção é o empréstimo consignado.

Como o empréstimo consignado pode te ajudar a quitar dívidas?

Entre os principais motivos para você optar pelo empréstimo consignado para pagar suas dívidas é a baixa taxa de juros.

Se você optar por usar o cartão de crédito para pagar suas dívidas, a taxa de juros será em média,14% ao mês.

Se a sua opção for pagar com cheque especial, a taxa de juros será em média,12,5% ao mês.

Por outro lado, se a sua escolha for o empréstimo consignado, a taxa de juros será em média, apenas 2%.

Sendo assim, quitar suas dívidas por meio do empréstimo consignado pode ser realmente uma ótima saída, em vez de pagar com cartão de crédito ou cheque especial, que têm as taxas de juros mais altas do mercado.

Pegando um empréstimo consignado para quitar as dívidas, além de garantir uma taxa de juros muito menor, você passa a pagar uma única parcela mensal, o que facilita a sua organização.

Descubra outros importantes motivos para você optar pelo empréstimo consignado. 

Conheça a Prestho

5 dicas para melhorar a qualidade de vida após os 60

5 dicas para melhorar a qualidade de vida após os 60

Qualidade de vida é algo que todas as pessoas buscam. No caso dos idosos, então, nem se fala: envelhecer com qualidade de vida é um desejo comum a todos.

Por mais que isso pareça um desafio, não precisa ser. A terceira idade é o momento de aproveitar ao máximo o que a vida tem a oferecer. Afinal, é agora que você tem tempo e condições financeiras para isso!

Então, siga essas dicas e tenha uma excelente qualidade de vida na terceira idade:

1. Aproveite seu tempo livre

Depois de tanto tempo trabalhando, é hora de aproveitar sua aposentadoria para descansar. Isso não quer dizer que você tenha que ficar ocioso, mas sim que, finalmente, você tem tempo para se dedicar às atividades de que gosta.

Pintura, jardinagem, viagens, reforma de casa, trabalho voluntário. Agora você pode fazer o que sempre quis, mas que, por conta do trabalho ou dos filhos, não pôde fazer antes. Essas atividades, além de proporcionarem prazer, também impedem que você passe muito tempo à toa.

Tudo isso contribui para sua qualidade de vida, te deixando mais ativo e mais feliz.

2. Faça exercícios físicos

Parece clichê e é. Exercícios físicos são um ótimo caminho para melhorar a qualidade de vida! Durante a terceira idade, é preciso escolher exercícios adequados para sua saúde.

Caminhada, natação, hidroginástica, yoga, ciclismo… Não importa qual seja sua favorita, é importante escolher uma atividade e fazê-la pelo menos duas vezes durante a semana.

As atividades físicas fazem bem para a saúde e ajudam no controle do peso e da pressão arterial, na mobilidade e ainda melhoram a capacidade respiratória e cardiovascular!

3. Alimente-se bem

Com a idade, mudanças no metabolismo e nos hormônios tornam ainda mais necessário alimentar-se bem. Por isso, invista em uma alimentação equilibrada, variada e rica em vitaminas, fibras e nutrientes.

Também é importante diminuir a quantidade de sal na comida, diminuir a ingestão de doces e passar a beber, pelo menos, dois litros de água diariamente.

Esses hábitos vão fazer seu corpo funcionar melhor e te manter mais disposto e saudável.

4. Passe tempo com quem você gosta

Passar tempo junto de quem você gosta também é importante para melhorar sua qualidade de vida, trazer alegria e tranquilidade.

Aproveite sua aposentadoria para realizar viagens em família, passeios, visitas e recepções em sua casa. Convide amigos para realizar exercícios físicos ou outras atividades junto com você.

5. Organize sua vida financeira

A qualidade de vida não depende só de estar bem com o seu corpo, é preciso também estar com a cabeça tranquila. Por isso, ter uma vida financeira organizada é fundamental. A aposentadoria traz o benefício de ter uma renda previsível e a possibilidade de conseguir crédito consignado, por exemplo.

Essa segurança e a facilidade de realizar empréstimos te auxiliam a ter uma vida financeira mais estável, quitando dívidas e, ainda, a realizar os seus sonhos: como reformar a casa, viajar ou comprar um carro zero.
Não sabe o que é crédito consignado e não conhece o seu direito enquanto aposentado ou pensionista para obtê-lo? A Prestho te ajuda.

Conheça a Prestho?

5 privilégios que só a melhor idade proporciona

Conheça 5 privilégios que só a melhor idade proporciona

Há alguns privilégios só a melhor idade é capaz de proporcionar, não é mesmo? Você que já passou dos 60 precisa estar por dentro desses privilégios e aproveitar ao máximo o que a melhor idade pode te oferecer.

Por isso, para te ajudar a manter-se informado, trouxemos neste artigo os 5 privilégios que só a melhor idade proporciona.

1. Atendimento preferencial em estabelecimentos

Não é nada agradável ficar em filas, principalmente quando estamos sentindo dor, não é? Na melhor idade, é comum sentir dores nas pernas ou na coluna e é por isso que o Estatuto do Idoso prevê atendimento preferencial imediato e individualizado aos idosos junto aos órgãos públicos e privados prestadores de serviços à população.

Além disso, você sabia que, dentre os idosos, é assegurada prioridade especial aos maiores de 80 anos? A quem possui essa faixa etária, o atendimento deve ser sempre preferencial em relação aos demais idosos.

2. Transporte coletivo gratuito

Você que está na melhor idade desfruta do seu direito de ir e vir por aí sem ter que pagar passagem? Também segundo o Estatuto do Idoso, quem possui mais de 65 anos tem direito à gratuidade no transporte coletivo público urbano e semi-urbano, cujos veículos devem ter 10% dos assentos reservados para uso dos idosos. Para ter acesso a essa gratuidade, basta comprovar a idade com um documento válido com foto.

Para viagens interestaduais, toda linha deve oferecer até duas vagas por veículo gratuitamente para quem tem no mínimo 60 anos e renda de até 2 salários mínimos. Mas, para casos em que há mais idosos nessas condições, tendo sido preenchidas as vagas gratuitas, você tem direito a um desconto de 50% no valor da passagem.

Para retirar a passagem, compareça ao ponto de venda próprio da transportadora ou em um guichê terceirizado, com antecedência mínima de três horas em relação ao horário de partida do ponto inicial da linha. Peça também a passagem de volta. Assim, você garante uma viagem mais tranquila, sem precisar se preocupar em retirar o outro bilhete. Para o embarque, compareça com antecedência mínima de 30 minutos. Caso contrário, você pode perder o benefício. Aí é só aproveitar a viagem! 🙂

3. Vaga especial em estacionamentos

Quem está na melhor idade tem direito a 5% das vagas nos estacionamentos públicos e privados. Além disso, essas vagas devem estar devidamente sinalizadas e ser posicionadas de forma a garantir a sua comodidade.

Para utilizar essas vagas, é necessário que você apresente a documentação exigida pelo município, geralmente um cartão que deve ser colocado no painel do carro. Na Prefeitura de sua cidade, você terá mais informações sobre como obter o cartão que dá acesso a essas vagas. Não perca a oportunidade de estacionar pertinho de onde você deseja ir. Afinal, fica muito mais fácil e rápido!

4. Meia entrada em eventos

Você é daqueles que curte a melhor idade apreciando bons shows, indo ao cinema ou vendo seu time em campo? Então, aproveite para fazer tudo isso pagando só a metade. Para participação em eventos artísticos, culturais, esportivos e de lazer, quem tem 60 anos ou mais tem direito a ingressos com 50% de desconto, além de acesso preferencial aos locais.

Para garantir esse direito, é só você apresentar um documento oficial com foto que confirme a sua idade. A instituição promotora é obrigada a conceder a sua meia entrada.

5. Crédito com desconto direto no benefício previdenciário

Quem é aposentado ou pensionista também tem um privilégio a mais na melhor idade: o crédito com desconto direto no benefício previdenciário. Ou seja, quer pagar uma dívida, comprar um presente especial, fazer uma reforma, trocar de carro ou mesmo realizar um sonho, mas não tem dinheiro na mão? É só contar com esse crédito, que é chamado crédito consignado.

O crédito consignado é um empréstimo cujo pagamento das prestações é feito por meio de desconto direto do benefício previdenciário. Isso quer dizer que as parcelas da dívida saem do benefício antes que esse dinheiro caia na sua conta. Assim, você não corre o risco de não ter o dinheiro no dia do pagamento e ter que pagar juros depois.

Achou interessante e quer saber mais sobre crédito consignado? Fale com a Prestho.

Saiba como controlar seu dinheiro na aposentadoria

4 dicas para você não perder o controle do seu dinheiro na aposentadoria

Controle financeiro é, no geral, uma dificuldade para o brasileiro. Segundo a pesquisa “Educação Financeira do Brasileiro“, divulgada pelo Serviço de Proteção ao Crédito, os brasileiros não colocam o controle financeiro como uma prioridade em suas vidas, tampouco têm disciplina para realizar esse controle – e esse padrão se repete na aposentadoria.

Como não existe uma cultura de controle financeiro entre os brasileiros, durante a aposentadoria, é normal que as pessoas continuem a não controlar seus gastos. Por causa disso, separamos neste artigo 4 dicas para que você controle seu dinheiro durante a aposentadoria:

1. Registre suas despesas e ganhos

O primeiro passo para começar a ter controle sobre o seu dinheiro é registrar todas as suas despesas e ganhos. Você pode utilizar uma planilha eletrônica, no Excel mesmo, registrar à mão ou, ainda, utilizar aplicativos de controle financeiro, como o GuiaBolso.

Quando não há registro de gastos, é difícil ter noção do quanto realmente está sendo despendido. Com isso, você não vai ter aquela surpresa ao verificar a fatura do seu cartão de crédito no final do mês.

Sabendo também quais são seus maiores gastos, você consegue encontrar maneiras de diminuí-los. Já o registro de ganhos é importante para comparar a sua receita com os seus gastos e, com isso, encontrar uma maneira de equilibrá-los.

2. Pesquise preços antes de efetuar compras

Nada de comprar por impulso! Para manter o controle financeiro, pesquisar preços antes de efetuar uma compra é fundamental. Pode parecer bobeira, mas, ao final do mês, a diferença de centavos entre os produtos que você compra podem realmente fazer a diferença.

Por isso, vale a pena perder um tempinho pesquisando pela melhor oferta, certo?

3. Planeje-se para despesas previsíveis

Certas despesas são recorrentes. Aluguel, conta de luz, água, internet e impostos de fim de ano, por exemplo, são todos gastos possíveis de prever, porque eles sempre vêm em uma data definida.

Sendo assim, é preciso se organizar para arcar com essas despesas. Como as datas são previsíveis, elas não podem te pegar de surpresa. Então, deixe sempre um valor reservado para arcar com despesas previsíveis.

4. Quite suas dívidas

Quitar grandes dívidas é uma das coisas mais importantes para se ter controle financeiro. No caso dos aposentados, esse processo é facilitado graças à possibilidade de se obter crédito consignado.

Se você quer ter controle financeiro, é importante avaliar a opção de realizar um empréstimo consignado para arcar com grandes dívidas. Com essas dívidas quitadas, você tem mais liberdade para realizar outros desejos, como fazer aquela viagem dos sonhos, reformar a casa, comprar um carro novo…

Ter uma vida financeira estável é o primeiro passo para ter mais qualidade de vida, tranquilidade e espaço para novas conquistas.

4 sonhos para realizar na aposentadoria

4 sonhos para realizar na aposentadoria

Você já adiou demais os seus sonhos, não é verdade? Antes de se aposentar, foram muitas as obrigações, desde criar os filhos até trabalhar de sol a sol para pagar as contas da casa. Agora, enfim, chegou a hora de descansar e (por que não?) realizar sonhos.

A aposentadoria é o momento ideal para você tirar os planos do papel, sejam quais forem eles. Afinal, agora você tem mais tempo para se dedicar a você mesmo!

Listamos 4 sonhos para realizar após a aposentadoria. Confira abaixo.

1. Viajar para o exterior

Você sempre adiou aquela viagem dos sonhos para o exterior porque precisava trabalhar ou porque não tinha com quem deixar seus filhos, não é verdade? A gente sabe como é. A correria do dia a dia nem sempre permite viagens longas e o dinheiro também nem sempre sobra para conhecer o exterior.

É por isso que você precisa aproveitar a aposentadoria para, enfim, realizar sonhos. Sabe aquele plano que você tinha de conhecer a Itália? E o Havaí com aquelas praias incríveis? Chega de deixar para depois. Compre as passagens, reserve o hotel, arrume as malas e viaje já!

2. Conquistar a casa própria

Você viveu uma vida inteira pagando aluguel? Parte do seu salário ia todo mês para um imóvel que não é seu? Está na hora de investir melhor o seu dinheiro, não é? Já pensou em como pode ser mais interessante se você gastar esse dinheiro na prestação de uma casa sua em vez de pagar o aluguel? Vale até pedir um empréstimo para facilitar a realização desse sonho, que ainda pode se tornar uma fonte de renda para a sua família no futuro.

As instituições geralmente limitam para até 80 anos a idade máxima para a contratação de algumas modalidades de financiamento. Ou seja, pode ser que você ainda tenha idade para financiar uma casa e, finalmente, se ver livre do aluguel. Enfim, chegou o momento de realizar sonhos!

3. Comprar um carro

Comprar um carro zero está entre os sonhos que você não realizou? Então, está na hora de você ter o seu. Agora que seus filhos já estão criados e não dependem mais de você financeiramente, com certeza sobra algum dinheiro para você financiar o carro dos seus sonhos. E, se não sobrar, há sempre a opção de se obter crédito consignado com a aposentadoria.

Para que o financiamento não seja com parcelas a perder de vista, você pode contar com a ajuda do empréstimo e dar entrada naquele veículo que você sempre sonhou, mas nunca se permitiu comprar. Realizar sonhos pode começar a ser uma rotina na sua vida. 🙂

4. Fazer uma faculdade

Você já pensou que agora, com a aposentadoria, pode ser o momento ideal para você fazer uma faculdade? Para muitas pessoas, esse é um sonho que foi sendo adiado há anos por causa do dia a dia atribulado. O tempo acaba sendo dedicado ao trabalho, aos filhos e, nunca, aos estudos.

Mas, se você tem o sonho de cursar uma faculdade, ainda que por realização pessoal, o momento é agora. Imagine como será incrível voltar aos estudos e dar esse orgulho para a sua família!

Ter, enfim, um diploma e poder dizer que você é formado em determinada área pode te fazer muito bem. Além, é claro, de você ter contato com pessoas diferentes e novos conhecimentos, que vão transformar a forma como você vê o mundo.

É possível realizar sonhos na aposentadoria

Está convencido de que realizar sonhos é totalmente possível na aposentadoria? Se você ainda fica receoso em tirar seus planos do papel, não hesite em contar com a ajuda de um empréstimo consignado. Tudo o que você não conseguiu realizar até hoje, por qualquer motivo que seja, ainda pode ser realizado. Basta você se organizar financeiramente.