Artigos e dicas para viver a melhor idade

Alterações no Crédito Consignado: medidas do governo para conter crise do novo coronavírus

Governo aumenta em 5% a margem do empréstimo consignado para aposentados do INSS

A pandemia do coronavírus ainda é uma grande preocupação no Brasil. É preciso cautela e calma neste momento. Reunimos em nosso blog várias informações para você se prevenir. Você já conferiu?

O governo federal também está trabalhando para amenizar a crise econômica que a Covid-19 está provocando. Essas medidas devem injetar, cerca de R$ 150 bilhões na economia.

Os aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) também serão os principais beneficiados por essas medidas! O governo acaba de publicar o aumento de 5% na margem consignável para empréstimo. Antes era de 30% e agora passou para 35%, mantendo ainda a margem de 5% exclusiva para o cartão de crédito consignável. A isenção do IOF será mantida até dezembro de 2020 e é mais recurso para a população brasileira.

Esta margem extra assinada pelo Presidente Jair Bolsonaro na Medida Provisória nº 1.006, de 1º de outubro 2020, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) e terá validade por 3 meses – até dia 31 de dezembro de 2020 –, a menos que vire lei.

Medida Provisória nº 1.006, de 1º de outubro 2020 | Aumento da margem do crédito consignado

Veja os principais destaques:

Alterações no empréstimo consignado

O empréstimo consignado já era uma excelente alternativa. Agora, com essas mudanças, ficou ainda mais vantajoso!

Mais de 28 milhões de pessoas serão beneficiadas. Quem recebe benefício de até um salário mínimo, poderá contratar aproximadamente R$ 2.160,00 e pagar em 84 parcelas iguais. O prazo para averbação desta nova parcela no INSS é de 3 a 5 dias úteis. As averbações e pagamentos ocorrerão por ordem de contratação.

Várias pessoas fizeram a pré-contratação desde março de 2020, quando Bruno Bianco, secretário especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, anunciou, junto com a primeira leva de medidas de enfrentamento aos efeitos econômicos do coronavírus, que apresentaria ao governo um projeto de lei para ampliar da margem do empréstimo consignado para aposentados e pensionistas do INSS.

Os primeiros créditos devem começar a serem liberados em conta a partir de 09 de outubro de 2020.

Outras medidas para o crédito consignado

Outras medidas do governo que também já estão valendo é a redução da taxa de juros do empréstimo e do cartão e o alongamento do prazo.

Veja só como era e como fica a proposta do governo para o crédito consignado neste período:

Infográfico – Alterações no Crédito Consignado: medidas do governo para conter crise do novo coronavírus

O governo quer evitar que este público se endivide com outros juros maiores. Segundo Bianco, as medidas aprovadas têm por objetivo dar mais recursos a este grupo de pessoas para reduzir o impacto da pandemia do coronavírus.

As despesas para os idosos aumentaram muito com a pandemia. Este recurso será uma alívio financeiro para muitas famílias. “A preocupação agora está focada no endividamento dos beneficiários do INSS. Precisamos ajudá-los para que eles tenham acesso a créditos com taxas menos onerosas”, completou Bianco.

Não compartilhe fake news

Mesmo com as mais boas intenções, nem tudo que você recebe no WhatsApp é verdade! Por isso, procure canais de comunicação com informações corretas, como o jornalismo profissional e os canais do governo, como o Ministério da Saúde.

Vamos repetir mais uma vez: idosos fazem parte do grupo de risco. Por isso, é hora de ficar em casa e manter-se isolado. Se você tiver alguém para ir ao mercado e à farmácia no seu lugar, melhor ainda.

Com o isolamento social indicado principalmente para o grupo de risco, os serviços que podem ser feitos pela internet ajudam a manter a rotina. Você pode fazer a sua simulação do empréstimo consignado e contratar sem sair de casa, por exemplo!

A Prestho também está buscando trazer  todas as informações importantes e divulgar para ajudar você. Continue acompanhando o blog e as redes sociais (Facebook e Instagram).