Artigos e dicas para viver a melhor idade

Entenda tudo sobre a portabilidade de Empréstimo Consignado

A Portabilidade de Empréstimo Consignado é bem simples. Fez um Empréstimo Consignado em uma instituição financeira, mas quer ir para outra? Você pode!

Desde dezembro de 2013 a portabilidade está regulamentada pelo Banco Central e é um direito de todos os servidores federais, Aposentados e Pensionistas do INSS que têm uma operação de empréstimo consignado ativa.

Para te ajudar a entender tudo, tim-tim por tim-tim, preparamos um vídeo bem completo e este artigo com todas as informações de que você vai precisar. Vem com a gente!

Dê o play. Com certeza você vai gostar deste vídeo.

O que é Portabilidade de Empréstimo Consignado?

A Portabilidade de Empréstimo Consignado é fichinha. É o simples fato de passar seu empréstimo de uma instituição financeira para outra que você escolher. É parecida com a portabilidade que você faz no seu celular para trocar de operadora, sabe? Bem assim.

Geralmente acontece quando a pessoa encontra condições mais atrativas em outra instituição, como taxas de juros melhores, ou quando não está satisfeita com o relacionamento na instituição atual.

Regras da portabilidade

A portabilidade tem algumas regrinhas. Fique atento para dar tudo certo.

Valor e prazo

A nova operação de crédito não pode ter o valor e o prazo alterados. Eles não podem ser, de forma alguma, maiores que os do contrato original.

O que pode mudar são as condições da taxa e o valor da parcela, que o cliente deve negociar com a nova instituição. Lembrando que a taxa de juros nunca pode ser mais alta que a original, pois a maior vantagem desse tipo de negociação é justamente o benefício de uma taxa menor no empréstimo

Margem

Para fazer uma portabilidade não é necessário ter margem consignada. No entanto, a margem não pode estar negativa. É importante que a parcela do empréstimo que deseja portar esteja descontada no seu benefício ou salário. 

Pagamento

O contrato deve ser descontado no benefício do Pensionista ou Aposentado do INSS e, no caso do servidor federal, descontado direto em seu pagamento.

Além disso, nenhuma taxa pode ser cobrada para essa portabilidade. Fique atento, é TAXA ZERO mesmo! 

Como funciona o processo?

O processo de portabilidade é um pouco diferente do processo de um novo empréstimo, por isso tem um prazo maior de conclusão. Para ter mais benefícios, vale a pena esperar, não é mesmo? Afinal, o que perderá reduzindo a taxa de juro?

No caso da operação para Aposentados e Pensionistas do INSS, o processo leva em média 20 dias e se divide em 4 etapas: Contratação, Processamento na Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP), Averbação no INSS e Efetivação. Confira como funciona cada uma:

1 – Contratação

O primeiro passo é escolher para qual instituição financeira você quer levar seu empréstimo e fechar o contrato da portabilidade. No item abaixo “Como solicitar a portabilidade de Empréstimo Consignado?” explicamos como isso é feito.

2 – Processamento na CIP

Fechado o contrato, ele vai para processamento na Câmara Interbancária de Pagamentos. A CIP é a associação responsável por intermediar a transferência de dívida de um banco para outro. 

É importante dizer que o responsável por pagar sua dívida com o banco anterior é a nova instituição financeira. Você não vai precisar pagar nada por isso, pode ficar tranquilo. Seu compromisso passa ser apenas com a nova instituição. 

Atenção! A quitação do saldo devedor deve ser feita exclusivamente através da CIP. Fazê-la por fora é ilegal! Se alguém te oferecer, desconfie. 

3 – Averbação no INSS

Dívida quitada? Agora é a hora do banco anterior fazer a exclusão da parcela junto ao INSS. Esse procedimento é importante para que o banco de destino possa averbar essa parcela, gerando um novo número de contrato.

4 – Efetivação

Contratação efetivada! Agora sua dívida já está com o novo banco e você já começa a gerar relacionamento com ele. Se mais pra frente você optar por fazer um refinanciamento com esta instituição, você pode. Só lembre-se de que cada banco tem regras de financiamento específicas e diferentes. É preciso se encaixar nas regras do banco que você escolher.

Portabilidade Digital

Para facilitar ainda mais a portabilidade do Empréstimo Consignado, é possível  fazer esse processo de forma digital ou, como alguns chamam, operação com aceite eletrônico. Você mesmo consegue fazer tudo online e sem sair de casa. 

Alguns cliques e você já está em outra instituição, pagando taxas melhores e economizando no final das contas.

Clique e confira também a cartilha produzida pelo Banco Central sobre portabilidade.

Gostou? Esperamos que a dica tenha sido útil e tenha contribuído para facilitar sua vida. Sempre que precisar, conte com a Prestho!

Acesse nosso blog e nossas redes sociais e fique por dentro de dicas e conteúdos que produzimos especialmente para você.

Acesse sua área na Prestho e acompanhe a situação de suas solicitações de empréstimo.

Saiba sobre os valores disponíveis e taxas reais aplicadas e finalize seu pedido sem compromisso.

A autorização para a contratação deve ser dada por você.

É seguro!

© Copyright 2019 - Prestho - Todos os direitos reservados
Política de Privacidade e Termos de Uso do Serviço

© Copyright 2019 - Prestho - Todos os direitos reservados

A plataforma www.prestho.com.br pertence à PRESTHO DIGITAL LTDA, CNPJ: 10.299.040/0001-30, com sede na Avenida Rondon Pacheco, 3338 CEP: 38408-404, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil. Para entrar em contato, utilize o e-mail: contato@prestho.com.br.

A Prestho apenas intermedia as operações de consignado, entre os usuários e os bancos parceiros. A análise de crédito e a liberação do valor na conta do cliente é feita única e exclusivamente pelos bancos parceiros. A aprovação de créditos consignados descritos nesta plataforma está sujeita a margem consignada e averbação por parte o orgão pagador. As taxas de juros praticadas no empréstimo consignado e no cartão de crédito consignado são determinadas pelos bancos parceiros, conforme suas políticas e serão, sempre confirmadas e exibidas antes de qualquer contratação. A quantidade de parcelas para quitação do empréstimo no convenio INSS será sempre de 72 nas contratações feitas pela plataforma ou App.

Exemplo representativo utilizando as taxas máximas de contratação para aposentados e pensionistas do INSS: um empréstimo de R$ 1.000,00, parcelado em 72 meses, terá parcelas de R$ 28,57, com um valor final do contrato de R$ 2.057,04, tendo como dados adicionais para esse exemplo o IOF, com o valor de R$ 31,24, sem tarifa de cadastro, juros de 2,08% a.m. (28,0230% a.a.) e o CET, de 2,19% a.m. (30,13% a.a).

Utilize seu crédito de forma consciente e somente em caso de necessidade.

Os produtos oferecidos estão sujeitos a alterações utilizando taxas mais vantajosas para o cliente, a depender de fatores determinados pelos bancos parceiros.