Artigos e dicas para viver a melhor idade

Os principais golpes contra idosos

Golpes contra idosos: conheça os 3 tipos mais comuns

A falta de habilidade com a tecnologia, a saúde frágil e a falta da proximidade da família transformam os idosos nas principais vítimas dos golpistas, que se aproveitam de suas carências para conseguir tomar seu patrimônio.

No ano de 2016, apenas em Minas Gerais, tiveram mais de 6,8 mil estelionatos – isso é, golpes fundamentados na enganação da vítima – cometidos contra esse grupo de pessoas. Já em São Paulo, 8,1 mil casos foram registrados.

Para prevenir esse tipo de crime, houve, também em 2016, uma alteração na legislação brasileira. Agora, existe uma punição diferenciada para o estelionato realizado contra pessoas idosas. Nesse tipo de golpe, a pena do criminoso é dobrada.

Mesmo com essa alteração na lei, é importante encontrar outros meios de se prevenir contra os estelionatários. Uma maneira de fazer isso é conhecendo quais são os principais golpes aplicados contra pessoas idosas. Neste artigo, apresentaremos 3 dos golpes mais comuns cometidos contra idosos.

Os 3 principais golpes aplicados contra idosos

1. Compra falsa

Um dos golpes mais comuns cometido contra idosos é o da compra falsa. Nesse modelo de estelionato, alguém liga para o idoso informando que uma compra foi realizada em seu cartão. A vítima não reconhece a compra e seus dados são solicitados para confirmação. De posse dessas informações, os golpistas utilizam os dados do idoso em benefício próprio.

Para evitar esse tipo de golpe, uma dica é fundamental: não fornecer informações por telefone. Ao receber uma ligação desse tipo, o melhor a fazer é procurar a sua agência.

2. Promessas de cura falsas

A venda de remédios e soluções milagrosas para doenças comuns na velhice, como artrite e hipertensão, também são comuns. Os falsos vendedores prometem que os remédios ou os objetos (mantas especiais, por exemplo) vão resolver as dores e os problemas decorrentes da saúde debilitada das vítimas e, após comprar o item, descobre-se que, na verdade, os produtos não funcionam.

3. Retenção de cartão no caixa eletrônico

Golpes também são constantemente aplicados contra idosos em bancos. O mais comum deles é o que os criminosos utilizam ferramentas para reter o cartão da vítima no caixa eletrônico e, depois, com o cartão já preso, oferecem-se para ajudar o idoso e, com isso, aproveitam-se da situação para solicitar os dados e a senha do cartão.

Golpistas também aproveitam-se de qualquer dificuldade que os idosos possam ter no uso de caixas eletrônicos, oferecendo-se para ajudar. Por isso, tome cuidado e confie apenas em funcionários da agência. Não aceite ajuda de estranhos.

Conclusão

Agora que você conhece os golpes mais comuns, fica mais fácil se prevenir, não é mesmo?

Para mais dicas sobre qualidade de vida na terceira idade, confira nossos outros artigos no blog.

Ir para blog

Acesse sua área na Prestho e acompanhe a situação de suas solicitações de empréstimo.

Saiba sobre os valores disponíveis e taxas reais aplicadas e finalize seu pedido sem compromisso.

A autorização para a contratação deve ser dada por você.

É seguro!

© Copyright 2019 - Prestho - Todos os direitos reservados
Política de Privacidade e Termos de Uso do Serviço

© Copyright 2019 - Prestho - Todos os direitos reservados

A plataforma www.prestho.com.br pertence à PRESTHO DIGITAL LTDA, CNPJ: 10.299.040/0001-30, com sede na Avenida Rondon Pacheco, 3338 CEP: 38408-404, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil. Para entrar em contato, utilize o e-mail: contato@prestho.com.br.

A Prestho apenas intermedia as operações de consignado, entre os usuários e os bancos parceiros. A análise de crédito e a liberação do valor na conta do cliente é feita única e exclusivamente pelos bancos parceiros. A aprovação de créditos consignados descritos nesta plataforma está sujeita a margem consignada e averbação por parte o orgão pagador. As taxas de juros praticadas no empréstimo consignado e no cartão de crédito consignado são determinadas pelos bancos parceiros, conforme suas políticas e serão, sempre confirmadas e exibidas antes de qualquer contratação. A quantidade de parcelas para quitação do empréstimo no convenio INSS será sempre de 72 nas contratações feitas pela plataforma ou App.

Exemplo representativo utilizando as taxas máximas de contratação para aposentados e pensionistas do INSS: um empréstimo de R$ 1.000,00, parcelado em 72 meses, terá parcelas de R$ 28,57, com um valor final do contrato de R$ 2.057,04, tendo como dados adicionais para esse exemplo o IOF, com o valor de R$ 31,24, sem tarifa de cadastro, juros de 2,08% a.m. (28,0230% a.a.) e o CET, de 2,19% a.m. (30,13% a.a).

Utilize seu crédito de forma consciente e somente em caso de necessidade.

Os produtos oferecidos estão sujeitos a alterações utilizando taxas mais vantajosas para o cliente, a depender de fatores determinados pelos bancos parceiros.